sexta-feira, 28 de maio de 2010

Dúvida

Amor! O que é isso afinal? Nunca consegui encontrar uma resposta coerente. Talvez porque eu nunca o tenha sentido totalmente. Pequenas paixões, amores platônicos... Isso é algo que a maioria das pessoas sentem. Porém, o que elas não sabem é que a diferença entre amor e paixão é maior do que possamos imaginar. Amor é para sempre, algo verdadeiro, complexo e único. Já paixão é algo mais momentâneo ou menos duradouro. Algo que sentimos quando alguém se torna especial para nós. Mas é diferente de amor, muito diferente.

As pessoas costumam se comparar a outras, ou simplesmente se espelham em algum relacionamento e querem que o seu (quando tiverem um) seja igual, esquecendo que o amor vai além de todas essas semelhanças. Cada pessoa é única e consequentemente seu modo de viver também é único. Não tem como querer tornar um relacionamento parecido com outro. Até mesmo porque os sentimentos - ou a intensidade deles - são diferentes.

Eu queria poder afirmar com toda a certeza do mundo que estou amando. Mas provavelmente eu estaria mentindo para mim mesma. Quando vejo algum casal passando na rua, acho tão lindo. Beijos, abraços, carinhos, demonstrações de amor, brincadeiras, risos, apelidos carinhosos... Uma porção de afetos. Entretanto, quando tento me imaginar no lugar de uma daquelas pessoas, simplesmente não consigo. Já admiti várias vezes a mim mesma que estava amando. Mas será que eu estava mesmo?

5 comentários:

  1. Você mesma afirma que as pessoas são 'únicas' e, posteriormente, duvida do que já sentiu, por quê? Será que esta se espelhando, esperando que ocorra com você o mesmo que se passa com os outros? Será que amou? Pode ter amado. Amar é ação. Não é algo que vá durar, não! Não é algo complexo, não! São ações, pequenas ou grandes. O que vai dar parâmetro para dissertar sobre é a intensidade. Posso amar alguém em um olhar, um gesto, um presente e isso é amor. O amor trovadoresco, o conceito de amor, o amor midiático, esse sim é uma utopia. Pergunte-se, hoje eu amei? Fui feliz? O amanhã, a constância e o vislumbre são quimeras. Viva agora, ame agora. E quando for capaz de dizer, hoje amei, hoje fui feliz, tenha certeza que esse dia é um bom dia pra morrer.

    ResponderExcluir
  2. Seu blog é lindo,
    o texto está perfeito!
    beijo.

    ResponderExcluir
  3. Texto lindo, como sempre.
    Te amo!

    ResponderExcluir
  4. Amar é uma coisa tão unica e tão complexa. Tive poucas paixões, e é engraçado que enquanto felizes dizemos que é amor, e quando acaba continuamos dizendo que foi amor, e fazendo promessas do tipo "vou te amar eternamente, não importa o que aconteça", mas o tempo acaba com isso. Tenho dúvidas se realmente o amor é algo eterno, afinal, nada é eterno, o amor é só um sentimento mais forte que os outros, que te trás felicidade em um certo momento, mas depois acaba; ou simplesmente o amor não existe.

    ResponderExcluir
  5. Também fiz a mesma pergunta para mim, várias vezes. Pergunto-me se algum dia eu amei e às vezes penso que sim, outras não.
    Cada relacionamento é único, ou seja, querer um namoro igual ao de outra pessoa é cometer um ato de burrice. Cada relacionamento é único e tem uma beleza em particular. Só tenho a certeza de que o amor eterno existe quando passeio nas ruas e avisto casais de idosos passeando de mãos dadas e com um sorriso no rosto, com um ar de romântismo verdadeiro. Acho lindo, muito lindo. Enfim, adorei seu texto e também adorei seu comentário em meu blog. Não sabes o tamanho do sorriso que dei ao ler aquilo, afinal, é bom saber que gostam do que eu escrevo. Penso seriamente em seguir essas duas profissões que tu citaste. Enfim, beijos, @pequenatiss.

    ResponderExcluir