terça-feira, 24 de maio de 2011

Almas perdidas

O dia amanheceu com uma névoa calada e falante, como se quisesse urgentemente me dizer algo e ao mesmo tempo, só quisesse meu silêncio. Não precisava ser vidente, nem sábio para saber que seria um dia ruim. Parei de fazer adivinhações que com certeza iriam falhar, e comecei a sentir. Aos poucos, fui percebendo como tudo fica mais bonito e mais sincero quando visto com o coração. Comecei a notar sentimentos verdadeiros perdidos em meio a solidão. Em meio a tantas almas perdidas e desertas.

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. É, acho que tem sim :$ haha É claro, temos que sempre olhar pra dentro, pois um dia a beleza acaba, como dissesse.

    Tempinho que não visitava teu blog, mas continua lindo como sempre e os textos a cada dia melhores. Sou fã número um do teu blog <3 E ah sim, mudei o meu,tava meio sem graça antes e já tava na hora haha te amo.

    ResponderExcluir
  3. Faz tempo que eu não venho aqui. Aliás, há tempos não escrevia nada. Apesar do seu texto ser curto, ele está muito encantador. Sabes que eu adoro o como você escreve e o que você escreve. Um beijo, @pequenatiss.

    ResponderExcluir
  4. Tu escreves tão bem. Adorei seu blog, adorei tudo por aqui. Estou lhe seguindo. Beijos, chéri. Au revoir.

    ResponderExcluir