domingo, 14 de fevereiro de 2010

Lentamente eu vi aquele sentimento crescer, vi tudo se abrangendo com muita leveza. Notei que daquela vez seria diferente, ao menos era o que parecia e o que eu esperava. Aquele medo que antes eu sentia, agora havia se transformado em confiança. Notei que meus olhos brilhavam toda vez que falava com ele. Aquilo não era normal, eu sabia. Mas no fundo ainda não queria admitir aquilo que estava bem na cara.

Qualquer música que eu ouvisse naquele momento, me lembraria ele. Qualquer nome que eu pensasse, o dele seria sempre o primeiro a soar em minha mente. Qualquer coisa me lembrava ele. Tudo! Eu não sabia explicar o que estava acontecendo comigo, mas era diferente de qualquer outra experiência que eu já tivera antes. Dessa vez era mais abrangente, mais profunda. Algo completamente fora do comum. Mas talvez antes eu não soubesse o verdadeiro significado de uma palavra... Amor. Mas eu, logo eu, que achava o amor um sentimento capaz de tornar as pessoas patéticas? Pelo visto eu era mais uma patética no mundo, então.

Eu já sabia que naquela noite, e nas seguintes, quem tomaria conta da minha mente antes de dormir seria ele. Pensamento longe, percorrendo o mundo juntos. Ambos apaixonados. Quem me dera que eu pudesse tirá-lo de minha mente pelo menos um minuto, era impossível. Talvez ele não soubesse a intensidade do que eu estava sentindo por ele, talvez ele não me correspondesse assim também. Mas mesmo correndo o risco de por tudo a perder, eu queria tentar. Pelo menos uma vez! Queria que ele ouvisse de minha boca tudo o que eu sentia, mas a covardia falava mais forte. Eu não conseguia...

3 comentários:

  1. Não deixe de arriscar. Não deixei de tentar. Isso não garante que você não vá sofrer, mas nenhuma dor se compara a de desistir do amor, ou de lutar por ele, se vc ainda acredita. Eu sei exatamente como se sente, mas vi roubado de mim. Se tiver coragem pra lutar por esse sentimento, ficará bem

    ResponderExcluir
  2. Discordo. Amor é um sentimento que beira a dor, a loucura. E acho que algo que dá dor, não é capaz de dar AMOR. Mas, se você quer, é o que dizem: corra atras. Siga a sua vontade mais profunda, o "coração".

    ResponderExcluir
  3. O amor é mesmo algo que não se pode controlar.. Uma hora você acha ele besta e quando você menos espera está tomada por ele...

    ResponderExcluir